http://www.cinemista.com.br/wp-content/uploads/2014/08/walter-white-1050x590.jpg

Lista – 10 Anti-heróis na Netflix

Personagens contraditórios que tinham tudo para ser os vilões mas acabam conquistando nossa empatia e torcida. Os chamados Anti-Heróis dominam a cultura pop e, para nossa alegria, vários deles estão disponíveis para nosso deleite no sistema on-demand da Netflix. Dê o play e curta estes ícones.

 

Alex – Laranja Mecânica: Malcom McDowelll ficou tão marcado por este papel no clássico longa de Stanley Kubrick que até hoje é difícil vê-lo em outro personagem. Em um futuro distópico, Alex é preso e submetido a experimentos científicos para anular seu comportamento violento. Mais de 40 anos depois, o filme continua extremamente chocante e atual.

anti-herói mor

 

Jax Teller – Sons of Anarchy: Desde o longa Easy Rider – Sem Destino, motoqueiros a bordo de suas Harley-Davidson são uma forte simbologia do anti-heroísmo norte americano. Na série Sons of Anarchy acompanhamos o dia a dia de uma gangue sobre duas rodas com foco no personagem de Jax, vivido por Charlie Humman, filho do fundador do grupo que usa um livro de memórias do falecido pai para questionar os rumos criminosos do bando.

anti-herói roots

 

Jordan Belfort – O Lobo de Wall Street: Leonardo DiCaprio mais uma vez bateu na trave e voltou no Oscar de Melhor Ator por este papel. Mesmo assim, é extremamente divertido acompanhá-lo nessa produção de Martin Scorsese que, baseado em fatos reais, narra as desventuras de Belfort faturando milhões na Bolsa de Valores enquanto gasta seus dólares com mulheres e muita droga.

THE WOLF OF WALL STREET

 

Don Draper – Mad Men: A última e derradeira temporada da melhor série sobre o ambiente de uma agência de publicidade já feita só vai ao ar em 2015. Enquanto isso, você pode acessar a série na Netflix para se atualizar e acompanhar a saga de Jon Hamm no papel de Draper, o típico diretor de criação que anda na corda bamba com uma vida dupla entre sua tradicional família e a penca de amantes.

don-draper

 

Patrick Bateman – Psicopata Americano: O sobrenome Bateman parece até um trocadilho jocoso com outro anti-herói que Christian Bale interpretou: o sombrio Batman. Neste longa, acompanhamos a sangrenta rotina de um típico yuppie dos anos 80 e seu peculiar sadismo em torturar e matar os que o cercam.

american-psycho

 

Dexter Morgan – Dexter: Nada melhor do que um psicopata para entender a mente de “serial killers”. Michael C. Hall passou 8 temporadas neste papel, com direito a faturar em 2010 um Globo de Ouro pela performance e um final meio a contragosto dos fãs mais fervorosos.

dexter-morgan

 

Tony Montana – Scarface: Al Pacino tem o dom de interpretar gangsters, como visto em produções como O Poderoso Chefão. Mas em Scarface ele se supera, mostrando a escalada de um imigrante cubano no crime organizado. Com direito a muitos “fucks” e a célebre frase “Say hello to my little friend!”.

al_pacino_tony_montana

 

Seth Gecko – Um Drink no Inferno (a série): O longa Um Drink no Inferno de 1996, dirigido por Robert Rodriguez e escrito por Quentin Tarantino, ganhou uma produção exclusiva da Netflix em 10 capítulos. Nesta versão, D.J. Cotrona interpreta o mais ponderado dos irmãos bandidos que se envolvem numa trama sobrenatural.

from dusk till dawn_seth_gecko

 

O Homem Sem Nome – Três Homens em Conflito: Clint Eastwood nem precisa de um nome para seu personagem para ser o fodão do Velho Oeste. O clássico Faroeste Espaguete de Sergio Leone integra a chamada Trilogia do Homem Sem Nome, totalmente disponível na Netflix.

clint_eastwood_the_good_the_bad

 

Walter White – Breaking Bad: Ele é Heisenberg, aquele que começa como professor de química loser e, motivado por um câncer de pulmão, se torna um produtor de metanfetamina totalmente bad-ass. Acompanhar a saga do personagem, encarnado por Bryan Cranston, é mergulhar na melhor série de TV de todos os tempos. Ponto.

walter-white



})(jQuery);