http://www.cinemista.com.br/wp-content/uploads/2013/03/Oz-Mágico-e-Poderoso-foto.jpg

Oz: MA?gico e Poderoso – CrA�tica

★★★★☆

MA?gico, poderoso e injustiA�ado…

Depois de conversar com alguns amigos e ter tido a experiA?ncia, depois da estrA�ia, de assistir esse filme em “glorioso IMAX 3D”, como anunciam, notei que nA?o poderia deixar passar falar desta pelA�cula. Apesar da dureza da crA�tica, o pA?blico adorou e, aparentemente, reconheceu o tributo histA?rico que representou essa prequA?ncia ao clA?ssico filme dos anos 40. Oz: MA?gico e Poderoso pode nA?o ter sido o melhor dos mA?gicos, mas foi o melhor dos tributos, com certeza, em A�poca de prequA?ncias e reboots muito dos meia-boca.

Oz: MA?gico e Poderoso

Na histA?ria de Oz: MA?gico e Poderoso, somos apresentados ao ilusionista de um pequeno circo itinerante do Kansas, Oscar, ou meramente Oz. Depois de um misterioso e quase letal tornado, Oz A� transportado para uma terra de magia que tem o mesmo nome dele. LA?, ele conhece as trA?s bruxas Evanora, Theodora e Glinda, que alA�m de lutar pelo poder, acreditam que ele possa ser o poderoso mago de uma profecia que prometia trazer paz e alegria novamente para o reino de Oz.

Oz: MA?gico e Poderoso

A simples histA?ria veio da cabeA�a deA�A�eA�A�, quem vem de duas linhas de roteiro bem diferentes. Um da fantasia, com tA�tulos como A Origem dos GuardiA�es no currA�culo, outro com tA�tulos mais cA?micos e simplistas, como Meu Vizinho Mafioso. O que interessa A� que, em algum lugar dessa simplicidade e magia, deu certo a mistura, trazida as telas pelo lendA?rio e galhofentoA�. Este, por sua vez, conseguiu surpreender atA� os mais incrA�dulos com o grandioso conceito visual de Oz e, principalmente, com um A�TIMO 3D. Este que vos fala nA?o via tA?o bem empregado 3D desde Hugo. Entre A?ngulos clA?ssicos e alguns um tanto quanto inventivos, ficou claro que o objetivo da direA�A?o de elenco e a direA�A?o visual eram de prestar homenagem ao clA?ssico, mas sem ser totalmente 1941. TambA�m palmas para a simples e empolgante trilha de Danny ElfmanA�e pelo fato de nenhum deles terem caA�do na tentaA�A?o de fazer um musical.

Oz: MA?gico e Poderoso

NA?o rolou bitoquinha =/

Elenco jA? tem seus altos e baixos. Apesar da crA�tica ter sido dura, achei que dificilmente teria alguA�m melhor para o papel principal do que o canastrA?oA�. TA?, talvez um Robert Downey Jr. da vida atA� seria interessante, mas… Melhor assim. O elenco feminino A� um dos mais lindos jA? montados e eu tive que trocar suspiros, entre outras coisas, a cada entrada e saA�da de cena deA�,A�A�e minha musa MILFA�. SA? achei que Kunis ficou pra lA? de defasada em seu papel, o qual nA?o vou criticar muito para nA?o dar spoilers, jA? que deixou muito a desejar em relaA�A?o a possA�veis “predecessoras”. De qualquer forma, um grande salve para o retorno deA�A�em um papel de destaque, mesmo que seja mais na dublagem do macaco voador Finley do que em carne e osso e tambA�m elogiar muito a dublagem – e curta atuaA�A?o fA�sica – da pequenaA�, interpretando a menina de porcelana.

Oz: MA?gico e Poderoso

O grande trunfo do filme, e talvez um dos motivos por ter sido tA?o criticado pessimamente, foi exatamente o tributo autoral da direA�A?o ao clA?ssico. Frases feitas, A?ngulos de closes canastrA�es, alA�m de centenas de referA?ncias obscuras ao original – do leA?o assustado por Oz ao espantalho que vira “soldado” de mentira – foram as coisas que agradaram aos fA?s e irritaram aos crA�ticos. Mas, talvez seja sA? o fato de entender o quanto isso atinge fundo o emocional de um pA?blico que quase canta as mA?sicas do original ao ver alguns cenA?rios importantes, como a estrada de tijolos, o preto e branco de Kansas e a cidade de esmeraldas, jA? A� vitA?ria. Isso junto ao preto e branco do comeA�o do filme, que funciona assim como no original, onde apenas Oz tem cores, A� uma sacada deveras genial. Me pergunto se Dark Side of the Moon de Pink Floyd tambA�m funciona com esse filme. Entendedores entendA?o ;D

Oz: MA?gico e Poderoso

Mas, os pensamentos duvidosos de pA?blico e crA�tica nA?o afetaram o sucesso estrondoso de bilheteria. TambA�m recomendaria seriamente aproveitarem o Imax enquanto podem, porque A� uma experiA?ncia visual com poucos pares na histA?ria da telona. Mesmo o Imax aqui no Brasil nA?o sendo o Imax “de verdade”. A viagem suadosista de Oz, traz aquele velho sentimento auto-ajuda, mas que esconde a boa mensagem de que grandes feitos nA?o sA?o produzidos por grandes mentes ou pensamentos megalomanA�acos e ambiciosos, mas da gA?nese de pequenas habilidades conjuntas e bem geridas por um bom coraA�A?o. Nada mais do que isso.

Pise na estrada de tijolos e aproveite para levar toda a famA�lia, um filme para toda e qualquer idade.




})(jQuery);